Governo libera R$ 7 milhões em recursos para serviços de saúde
18/10/2019 08:07 em Cotidiano

O Governo do Estado liberou os contratos que envolvem prestadores e fornecedores de serviços na área de cuidado e atenção à saúde em cerca de 30 municípios. Os valores liberados para pagamento envolvem serviços para qualificar os hospitais e clínicas no que se refere aos atendimentos à urgência e às gestantes, como o Hospital e Maternidade Municipal de São José dos Pinhais e o Hospital Evangélico de Londrina. No total, foram liberados R$ 5,3 milhões para 25 clínicas e hospitais.

Outros valores foram liberados para o custeio de serviços a exemplo das Apaes em sete municípios. Para os atendimentos oncológicos a Secretaria de Estado da Saúde repassou R$ 600 mil para o Hospital do Câncer de Londrina e Erasto Gaertner, em Curitiba.

“Estamos buscando liberar e pagar os serviços prestados com a maior rapidez. Somente esta semana liberamos mais de R$ 7 milhões para pagamentos referentes aos serviços da área da saúde”, disse o secretário Beto Preto. Segundo ele, embora seja procedimento padrão pagar os serviços após a realização, a gestão deste Governo está conseguindo, mês a mês, reduzir o espaço de tempo entre a execução dos serviços pelos prestadores e fornecedores e o pagamento desses atendimentos. “Assim, com responsabilidade e transparência, nossos fornecedores podem contar com os valores e com o nosso comprometimento”, afirmou.

Os repassem incluem o custeio pela Secretaria dos serviços de psiquiatria que mantém pacientes que precisam desse tipo de tratamento em leitos em hospitais especializados em Londrina, Maringá e Umuarama.

Beto Preto reforça o compromisso em manter os pagamentos regulares para que a população seja assistida nos hospitais e clínicas próprios e credenciados. “Nosso compromisso é viabilizar, ampliar e melhorar a assistência e promoção da saúde para que os paranaenses tenham maior tranquilidade nesses momentos de fragilidade em que precisam de tratamento, internações ou cirurgias”, acrescentou.

Texto e Imagem; AEN-PR

COMENTÁRIOS